SAUDADE

by Grace Spiller

 

 

 

 

 

 

 

Saudade...

Chega sem aviso

E, sem pedir permissão,

Entra e faz morada

No quente ninho:

Descuidado coração!

 

 

 

Saudade...

Impiedosa e sorrateira,

Sob os lençóis se esconde

E, no dolente silêncio da noite,

Indiferente aos sentires tantos

Fere, fustigando qual açoite!

 

 

 

 

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!