VENTRE SEM LUME

by Grace Spiller

 

 

 

 

No ventre sem lume

Um pretenso poema

De versos mal feitos

Teima em nascer...

 

Imaturos versos

Ajeitam-se aqui e ali

Procurando a poeta

Querendo rimar...

 

Mas a poeta

Rabisca a esmo

Sonhando o amor que se foi

Para não mais voltar...

 

E sem poeta a pari-los

Sem cor nem perfume

Fenecem os versos

No ventre sem lume...

 

 

 

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!