SAUDADES DA "VÓ" MARIA...

"Vó" Maria (in memorian)

by Grace Spiller

 

 

 

* Imagem: acervo pessoal 

Ano 1974: eu, atrás da querida "vó" Maria (falecida em janeiro/1981),

com Ricardo, meu primeiro filho, no colo.

Saudades imensas da querida avozinha...

 

 

Eu era pequenina,

mas me recordo bem da "vó" Maria

e no painel das lembranças eu a vejo,

sentada, entre minha mãe e uma tia...

As duas tocavam viola e ela, alegre, 

desfiava a cantoria...

 

Procuro relembrar fielmente 

a música divertida,

mas eram os dedos dela que, 

agilmente,

animavam a torcida...

Sequer sei o nome da letra

que troçava a amizade,

porém, lembro-me da "vó" querida

e dos seus dedos...

Ah, que saudades!

 

Então, aí vai:

 

"Será que existe no mundo

uma amizade verdadeira,

que nos tire dum poço fundo

e dure uma vida inteira?

 

Será que existe nessa vida

uma pessoa tão boa,

em quem valha se investir

e não se dê carinho à toa?

 

Se eu contar pra você

parece até conversa fiada

de gente mal agradecida

ou gente desconfiada,

quando digo que são poucas

entre tantas conhecidas

e só nos dedos de uma mão

contamos as tão queridas!

 

Pode dizer que estou errada

ou que sou uma prepotente,

mas entre tantos camaradas

que passam na vida da gente,

quanto conto as tais amizades

numa só mão... ela não mente!

E mesmo com toda a boa vontade,

inda ficam dedos pendentes!

 

Você pode até discordar

e exaltar amigos mil,

porém, amigos de apoiar,

se procuramos... ninguém viu!

 

Mas se você já o encontrou

não reclame se é só um...

Ame-o de todo o coração

ou ficará sem nenhum!"

 

Ah, "vó" Maria... ela sabia das coisas!

 

 

 

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!